domingo, 11 de setembro de 2016

Ressonância Harmônica e Alquimia I



Ressonância Harmônica e Alquimia I

O resultado destes dois trabalhos é exatamente o mesmo. Pode-se chamar de catarse, limpeza, calcinatio ou solutio o que acontece quando se começa um trabalho de evolução espiritual.

Para que possa haver realmente um progresso em qualquer área é preciso limpar tudo que é negativo. O que é negativo? É tudo que vai contra os objetivos do Todo. Isso é uma coisa óbvia por si só. O Todo é o universo, é tudo o que existe, é a base de tudo, é a essência de tudo, é o fundamento de tudo, é a Onda Primordial, o Oceano Primordial, a Energia Inteligente ou qualquer outra designação que se queira dar. Toda ação que contradiz o desejo do Todo está fadada ao fracasso e a trazer dor e sofrimento para quem a faz. Se o Todo é o fundamento de tudo a coisa menos inteligente a fazer é ir contra Ele. Temos um fato consumado que é a existência do Todo e como Ele pensa. Estamos dentro Dele e não há como sair. Os negativos só podem se opor e isso à duras penas. E não é castigo o que sofrem. Se a pessoa vai contra a Lei da Gravidade ela pode achar que isso é castigo?

A Onda que porta a RH é o próprio Todo. Não existe nada que não seja Ele. Portanto, qualquer habilidade que se queira tem de ser “empacotada” numa onda do Todo. E a pessoa recebe mais ainda do Todo. E o Todo quer que sejam benevolentes. E aí começa o problema e a resistência. E a Calcinatio. Os alquimistas descobriram como funciona depois de séculos de experimentação. Eles não estavam fazendo química! Estavam fazendo metafísica e psicologia profunda. E descobriram exatamente como o universo funciona. Por isso codificaram o conhecimento, pois naquela época era muito perigoso falar que o Todo existe. Foram prudentes e deveriam sê-lo. Isso chama-se sabedoria.

A RH transfere a informação junto com a benevolência. Isso já foi explicado detalhadamente nas palestras. A cada vez que a pessoa faz a limpeza isso é aprofundado e novas camadas são acessadas para limpar. Até que a pessoa está totalmente transformada. Feliz e próspera. Até lá é um caminho que pode ser curto ou longo dependendo da resistência em ceder o ego. Em soltar o ego que não quer de forma alguma a limpeza. Os alquimistas entenderam que a calcinatio é inevitável e acontece de qualquer forma de um jeito ou de outro. Escreveram longamente sobre isso e Jung decodificou tudo o que falaram e expôs em seus livros. Está lá para quem tem olhos e ouvidos! 

A questão é: quem quer saber de calcinatio? Quem quer limpar tudo que tem de negativo? Quem tem o ego forte para fazê-lo? Porque uma coisa é ego forte e outra é egocentrismo. Gandhi tinha um ego forte para poder enfrentar o que enfrentou e vencer. Ele colocou o ego à serviço do Todo e para fazer isso é preciso ser muito forte. O outro lado da moeda é o egocentrismo que quer substituir o Todo por si mesmo. São coisas completamente antagônicas. É preciso ser muito forte para fazer o que o centurião fez no filme “Ressureição” ou que Grace fez no filme “Grace de Mônaco”. Para soltar é preciso ser muito forte. Ou para fazer o que John Nash fez.

A calcinação acontecerá anos após ano, século após século, até que o trabalho esteja terminado e uma nova pessoa seja realidade. O livre arbítrio existe dentro da calcinação. Pode-se ir contra a calcinação o quanto se quiser ou quanto tempo se quiser. Não há problema. O tempo é eterno e as situações também. Pode-se experimentar o que se quiser, mas a calcinação estará em andamento. É como fazer paçoca no moedor. Inúmeras vezes a paçoca será moída até que esteja pronta. E os alquimistas falaram claramente sobre moer a farinha até que fique no estado ideal. A energia terá de ser limpa de qualquer forma. Da Onda Primordial aparece o Bóson de Higgs e dele surge o Quark, e dele o Próton que junta com o Elétron se torna o Átomo, moléculas, células, órgãos e seres. Tudo isso está na dependência da Energia Primordial, o Todo. Essa energia congelada precisa ser limpa de todos os pensamentos e sentimentos negativos para que possa unir-se novamente ao Todo. Entrar em fase com Ele. Para isso a calcinação acontece. Lentamente, milênio após milênio, até que o ser decida que o melhor para ele é voltar-se para o Todo. O Todo é benevolente e espera o quanto for, mas a pessoa está criando problemas e sofrimentos para si mesma sem necessidade. E isso é como o Tao, difícil de explicar, tem de ser vivenciado. Somente experimentando que o Todo é benevolente é que a pessoa entenderá isso. Senão fica parecendo teoria e conversa fiada. E só vivenciando a pessoa aprenderá isso e é por esta razão que são preciso milênios para que entenda isso.

Em vez de precisar de tanta calcinação não seria mais lógico usar um método indolor? Um método que faz a limpeza gradualmente sem necessidade de sofrer? A limpeza pode ser feita da forma mais fácil possível. Para isso existe a Solutio. O Todo deixou as opções em aberto. Ou pelo amor ou pela dor, mas não foi o Todo que criou a dor. Foi o próprio ser que criou isso para si mesmo. Não há necessidade de dor para evoluir. A evolução acontece pela alegria de servir ao Todo. Dor gera ressentimento e não leva a nada. Somente a alegria resolve tudo. E alegria não tem fim. Basta optar por ela. Toda a negatividade pode ser dissolvida pela solutio com o amor infinito do Todo pelo ser. Apenas é preciso deixar o Todo trabalhar e para isso é preciso soltar o ego e confiar no Todo. Confiar cegamente. Caso contrário a pessoa cairá na situação da pessoa que disse que não ora porque não sabe se a vontade do Todo é igual à dela! Portanto, é possível limpar facilmente e é o que a RH propõe. E isso é física. Esse é o objetivo, o resto é consequência. 

Como o tempo passa as técnicas também mudam. Séculos atrás os alquimistas fizeram o trabalho deles. Jung decodificou. Agora é preciso uma abordagem tecnológica para a evolução e para isso uma onda pode ser transferida fazendo a solutio. Mas, sempre existe o livre arbítrio e a calcinatio sempre estará em andamento. Quando a pessoa fez a solutio não precisa mais da calcinatio e passa para o próximo procedimento. Sem dor e sem sofrimento. E com alegria infinita. Ajudar é optar pela solutio. A lógica dos procedimentos é infalível. Pela razão se pode chegar lá. Basta estudar com isenção de ânimo. Estudar para aprender e quando perceber que o que está lendo é verdade mudar de opinião. Evoluir. Saltar. Soltar. Existe abundante literatura sobre isso, mas não precisa de centenas de livros para entender a alquimia. Apenas a opção pelo Todo.


Nenhum comentário:

Postar um comentário


Videos editados I


Ninguém está autorizado a editar meus vídeos e fazer montagens, cortes, adições ou qualquer outra manipulação com as imagens das palestras.

Somente com autorização por escrito alguém pode usar minhas imagens.

Isso já foi dito na palestra passada e já postei sobre isso.

Quem está fazendo isso está prejudicando o trabalho.

Existe uma estratégia de divulgação feita por mim e que está sendo seguida à risca.

Todos os vídeos editados por outras pessoas devem ser tirados de qualquer mídia em que estiverem.

Postagens populares

Marcadores