segunda-feira, 5 de setembro de 2016

Pré-requisitos I



Pré-requisitos I

Para que se possa entender como funciona o universo é preciso ter conhecimento de alguns pré-requisitos. Com este conhecimento fica muito mais fácil obter os resultados desejados. Existe uma série deles e serão explicados gradativamente. Tudo que já foi falado e escrito supõe que estes pré-requisitos sejam de conhecimento público.

O primeiro é entender a arquitetura do universo. O universo inteiro é o Todo. Tudo o que existe é o Todo. O Todo é consciente, inteligente, conhece tudo, está em tudo e pode tudo. E acima de tudo é benevolente. O Todo é pura energia vibrando na mais alta frequência possível. Toda a matéria (massa) advém do Todo emanar de Si mesmo uma onda que colidindo com outra onda de Si mesmo adquire massa. É o que acontece quando o Bóson de Higgs colide com outra onda. Nesse instante aparece a massa neste universo. Este é o conhecimento da física terrestre no momento. É nesse ponto que aparecem os Quarks, que formam os Prótons, que junto com os Elétrons e Nêutrons formam os átomos, que formam as moléculas, que formam as células, que formam os órgãos, que formam os seres biológicos, por exemplo. Tudo é massa e onda ao mesmo tempo.

O próximo entendimento é a Centelha Divina que está presente em todos os seres emanados. É uma coisa física com substância atômica. Não é um conceito abstrato ou filosófico. É absolutamente física. Esta Centelha é o Todo e só pode atuar em todo seu potencial se o Ego permite. O Ego encapsula a Centelha. E neste ponto entra o livre arbítrio do ser. A Centelha pode assumir e resolver todos os problemas do ser, mas depende da permissão do ego do ser. Todos os problemas tem solução caso sejam entregues à Centelha, mas a solução pode não ser a que o ego quer e é nesse ponto que todos os problemas começam. Esta é a grande questão que todo ser tem de resolver um dia, mais cedo ou mais tarde. Tudo está na dependência do ego permitir a Centelha atuar. E este é o aprendizado milenar que o ser faz, sabendo ou não disto. Quando a Centelha é recusada pelo ego, este passa a ter que resolver os problemas por si mesmo, o que é extremamente difícil já que o ego saiu de fase com o Todo. Tudo funciona bem dentro do Todo, mas fora da Sua frequência as coisas ficam muito complicadas, para dizer o mínimo. Aceitar o Todo é fundamental para a felicidade, o progresso, a prosperidade e tudo o mais de bom que existe. Deixar que o Todo resolva os problemas é fundamental. Fluir com o Todo é fundamental. Soltar tudo e viver no Todo é fundamental. 

Quando isso é entendido e aceito os problemas começam a serem resolvidos. Evidente que tudo tem consequências milenares em termos de polaridades positivas e negativas, que precisam serem resolvidas e equacionadas para que o ser possa aumentar sua frequência pessoal. O que permite aumentar a própria frequência é o sentimento de amor incondicional. Portanto, isso está dentro das possibilidades de todo ser. Só depende de si mesmo aumentar sua vibração e entrar cada vez mais em fase com o Todo. Este é o destino final de todo ser. Entrar em fase com o Todo. Este deve ser o objetivo prioritário da vida de todo ser. O resto é consequência.

Hélio Couto

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Videos editados I


Ninguém está autorizado a editar meus vídeos e fazer montagens, cortes, adições ou qualquer outra manipulação com as imagens das palestras.

Somente com autorização por escrito alguém pode usar minhas imagens.

Isso já foi dito na palestra passada e já postei sobre isso.

Quem está fazendo isso está prejudicando o trabalho.

Existe uma estratégia de divulgação feita por mim e que está sendo seguida à risca.

Todos os vídeos editados por outras pessoas devem ser tirados de qualquer mídia em que estiverem.

Postagens populares

Marcadores