Pesquisar este blog

Carregando...

domingo, 22 de maio de 2016

Prosperidade e Alquimia VI



Prosperidade e Alquimia VI

Neste primeiro procedimento de calcinação a questão principal é a pessoa deixar-se calcinar. Sem isso nada poderá ser feito. Todos os demais procedimentos dependem desta primeira fase. E é preciso lembrar que a pessoa está recebendo Amor Incondicional. Se nesta fase a pessoa resistir o que acontecerá com as demais fases? 

Acontece que a pessoa está recebendo uma tal quantidade e qualidade de Amor que o ego sente que será calcinado e neste ponto ele resiste. Não há como o ego continuar sendo o mesmo com tal intensidade de amor entrando nele. Muitas pessoas sabotam neste ponto e voltam atrás na decisão de evoluir e crescer. Ou então ficam estagnadas nesse ponto travando uma luta surda com o Amor do Arquétipo Divino que procura a transmutação deste ego.

É muito comum a pessoa tomar atitudes ilógicas e prejudiciais a si mesma para fugir da calcinação. Notem que a pessoa não está sendo torturada nem sofrendo! Ela está recebendo Amor Incondicional de proporções imensas. Quando se ama não há meias medidas. O Amor é intenso e sobrepõe todas as outras considerações. O Amor tira a pessoa da zona de conforto da inatividade ou do ódio. E isso o ego não gosta de forma alguma.

A pessoa precisa deixar-se Amar. Receber Amor na quantidade e qualidade que o Arquétipo quiser dar. Parece uma coisa absurda que a pessoa recuse o Amor, mas é o que comumente acontece. Um pouco de Amor é aceitável, mas um Amor Incondicional desta magnitude abala os alicerces do paradigma da pessoa. Ela não aceita que exista tal coisa e nem quer receber isso. Por esta razão a pessoa precisa analisar muito bem o que quer fazer em termos de Individuação. Não é uma coisa banal. É uma coisa que consumirá tudo. A pessoa se transformará num canal de Amor Incondicional. Ela sentirá isso. E não dá para ser um canal incondicional sem passar pela calcinação. Não é uma questão intelectual ou mental. A pessoa será transformada para Amar Incondicionalmente. E isso muda tudo na vida. Ficará completamente fora do paradigma vigente. Por isso os alquimistas eram solitários e é um trabalho solitário. Só isso já afasta a maioria das pessoas. Mas, sem esses procedimentos a Grande Prosperidade é impossível. A Pequena Prosperidade é possível para qualquer ego. Isso é muito simples de fazer. Uma Prosperidade imensa em todas as áreas somente existe para aquele que deixou-se calcinar. Nesse ponto a pessoa terá a Prosperidade Divina, que cria mundos e universos. É assim que o mundo passa a ser uma representação de si mesmo. Na verdade, é uma representação do Self. Por isso é infinito. 

Portanto, é preciso uma longa analise do que se quer realmente para poder iniciar no caminho infinito da Alquimia. Não poderá haver busca de aprovação, zona de conforto, medo de se expor e todo o tipo de resistências que acontecem para aquele que está no caminho da individuação. Este caminho envolve inevitavelmente sentir o Amor Incondicional. E o que é Amor Incondicional? Este é um conceito que pode envolver muita distorção de entendimento. Amor Incondicional é a compaixão do Arquétipo Divino. Quando um ser esta individualizado o que ele sente por um chefe de campo de concentração, por exemplo? Ele só sente compaixão pelos erros que aquele ser está cometendo e acarretarão muito sofrimento para ele no futuro. Só há compaixão por ele. Sabe-se que ele está criando um karma horrível que terá de ser compensado no futuro de qualquer forma. O mesmo sentimento é aplicado em todas as situações em que alguém esteja agindo de forma errônea, contra o Amor do Arquétipo Divino. É bom que fique claro que não existe relativismo neste assunto. Normalmente se fala que o homem é a medida de todas as coisas. Isso não existe! Só existe o Amor do Todo. Essa é a única medida que existe. Portanto, justificar o mal dizendo que é cultural ou o costume de tal tribo é uma distorção flagrante do entendimento do Amor Divino. Só existe uma medida no universo: O Todo. Resumindo: amor incondicional é compaixão pelos demais seres. Qualquer outro entendimento ou aplicação deste conceito está fora do significado da expressão Amor Incondicional. E fica por conta e risco de quem faz aplicação errada deste conceito para justificar as próprias ações relativizando tudo. Fica no discernimento de cada pessoa avaliar o que está fazendo com este conceito.

A Alquimia veio para que se possa entender o Sol de Aton. Todos os procedimentos alquímicos que serão descritos aqui são única e exclusivamente para uso do bem. Jamais poderão ser usados para o mal. Isso ficará absolutamente claro à medida que formos explicando os demais procedimentos. O Sol de Aton é a Pedra Filosofal. Com o passar das postagens isso será entendido.

O trabalho de Individuação é um desenvolvimento contínuo nível após nível de elevação. Não é um único evento. É como um trem. A cada estação atinge um novo objetivo e isso continua indefinidamente. Não é um objetivo que acaba quando é atingido. Cada vez há mais individuação. Sempre há um novo nível a ser atingido. Quando ainda não há individuação o relacionamento entre o ego e o Self é como com uma coisa externa. Ainda não há a perfeita identificação entre um e outro. Com o tempo eles serão um só. Esse um só é o primeiro estágio da individuação. Nesse ponto o ego está fundido com o Self. Isso pode acontecer com a calcinação, embora a maioria não consiga fazer isso somente com a calcinação. Enquanto a individuação ainda não foi alcançada existe uma conversa interna contínua entre o ego e o Self. E nesta conversa o ego vai percebendo que não tem nada a perder e tudo a ganhar com a união com o Self. O Self vai calcinando o ego devagar e sempre. Também pode ocorrer uma tremenda calcinação se o ego permitir. Essa é a questão que está sempre presente. A permissão do ego para ser calcinado. Não existe limite para a calcinação. Cada caso é um caso. Se o ego deixar-se inundar de Amor Divino a calcinação pode ser praticamente instantânea. Como a consciência precisa de tempo para introjetar tudo o que vivencia, é preciso algum tempo para que ela possa elaborar os acontecimentos. Porém, o Amor Divino estará trabalhando nela sem parar. A calcinação é um fogo interno que queima sem nunca parar de queimar. Dissolve tudo que não é Amor e coloca em seu lugar um Sol dentro dos chakras. O Sol de Aton brilha dentro do chakra e a pessoa sente esse brilho e esse calor como um sentimento de amor por toda a criação, por todo o universo, por Aton incondicionalmente.

A união que havia no início de tudo volta a ser sentida. A unificação com o Self acontece. Apenas é preciso sentir que o Arquétipo Divino está dentro do seu coração, falando de uma forma poética. Na prática Ele está dentro de cada átomo, de cada quark, de cada bóson de Higgs, do seu ser. Isso é a realidade. Basta sentir isso e ver os resultados práticos na vida do ser. Para sentir é preciso voltar a consciência para dentro de si. Para o seu chakra cardíaco e saber que um Sol está lá dentro pulsando Amor. Experimente sentir isso cada vez mais. Sempre que faz uma meditação ou que pode pensar em si mesmo.

sexta-feira, 20 de maio de 2016

Prosperidade e Alquimia V



Prosperidade e Alquimia V

O conhecimento da Alquimia em termos psicológicos pode ser passado sem problema algum porque somente quem também tem a experiência psicológica é que entenderá o que está explicado. Somente sentindo é que se entenderá o alcance deste conhecimento. Desta forma ele continua cifrado como sempre foi. Hoje qualquer pessoa pode estudar química e isso deixou de ser o oculto. Quanto aos aspectos arquetípicos da Alquimia ela continua o que sempre foi, detentora do segredo da Individuação.

A Alquimia tem tanta importância que só deve ser estudada por quem está interessado na Individuação. O direcionamento do estudioso deve ser o Arquétipo Divino e nunca obter conhecimento para o próprio ego. Isto é fundamental e nunca será demais repetir isso. Mesmo que a pessoa não perceba essa questão ela perceberá ao longo dos estudos que haverá uma transformação interior em direção à Individuação ou caso contrário abandonará os estudos. É preciso que haja o objetivo principal e fundamental de conseguir a Individuação. Quanto mais avançarmos mais perceberemos que estamos expandindo nossa consciência de forma exponencial em direção ao Arquétipo Divino.

Toda pessoa que está na busca da Individuação é solitária. É um trabalho individual e solitário. Não é possível fazer isso em grupo. A mudança é interior e ultrapassará todo o paradigma vigente em qualquer época em que seja estudada. Este estudo nunca será ultrapassado. Sempre será atual seja em que planeta do universo estivermos ou em qualquer dimensão da realidade. Esta é a beleza deste conhecimento. É infinito. Podemos expandir nossa consciência indefinidamente. Todo estudioso da Individuação deve estar preparado para ser incompreendido pelos demais. É inevitável que a sua frequência pessoal seja elevada criando uma distância com os demais. E aqui entra a paciência e a compaixão divina na vida do estudioso. Outra questão é que possuir este conhecimento não deve ser motivo de orgulho e inflação do ego. Quanto mais sabemos mais humildes devemos ser. Esse é o resultado que mostra que a pessoa entendeu e sente o que é a Alquimia.

A Opus alquímica promove a expansão da consciência ininterruptamente e deve ser realizada por seres que já atingiram a evolução de um ego individual. É o ego que atingirá a Individuação. Quando se fala que a mente cria a realidade é pura alquimia o que se está falando. A realidade mudará em função da expansão da consciência pelo trabalho alquímico. Isto quando o ego deixa acontecer. É por esta razão que o estudioso precisa ter o único objetivo da Individuação. Caso contrário o ego recusará toda expansão alquímica. O resultado final da Individuação será a Pedra Filosofal. 

Era impossível milênios atrás os filósofos entenderem o que é realmente a prima matéria. Somente com o conhecimento da Mecânica Quântica é que se entendeu que a prima matéria é o Vácuo Quântico. É assim que os elementos são criados e podem ser transmutados. Mas, de qualquer forma foi o conhecimento adquirido através dos milênios que possibilitou chegarmos até aqui. Toda a diversidade que existe está baseada numa Unidade Primordial. Desta Energia é que surge todo o resto. Para podermos entender e sentir essa Energia é preciso sentir a Alegria do Arquétipo Divino. Pelo menos uma parte dela! 

Considerando tudo isso pode-se começar a estudar os Procedimentos Alquímicos. Caso estes Procedimentos sejam cumpridos à risca é certeza que a Individuação acontecerá. Este é um trabalho sagrado. Somente com essa visão em mente é possível fazer e interiorizar os Procedimentos Alquímicos. Normalmente eles devem seguir uma determinada ordem, mas em última instância é o Arquétipo Divino que conduzirá os trabalhos. Este é um estudo sem tempo para terminar, pois a Individuação tem níveis e níveis de aprofundamento. Mas, é facilmente perceptível quando já ocorreu o primeiro nível. É preciso paciência para assimilar esse conhecimento passo a passo. O açodamento não levará a parte alguma.

O primeiro procedimento chama-se Calcinatio. A purificação pelo fogo alquímico. Este fogo arderá sem parar nos chakras preparando para a limpeza indispensável para os demais procedimentos. Este fogo da Calcinatio é o fogo que arde no amor do Arquétipo Divino. É o Amor derramado em tal quantidade e qualidade que consome tudo que não seja igual a si mesmo. É como o fogo da paixão humana, mas elevado a níveis incompreensível para os seres. O fogo da paixão humana é uma ínfima demonstração do Amor do Arquétipo Divino. Sua vibração frequêncial é praticamente infinita e todos sabemos que quanto mais alta a frequência mais energia contém e emana. Quando essa energia chega num ser ela calcina o ser. Limpa todas as impurezas da mesma forma que faz a cal. É evidente que esta calcinação é feita em doses homeopáticas e na medida em que o ser consegue assimila-la e sobreviver a ela. Em grau extremo pulverizaria o ser. Um cantor de ópera é capaz de emitir uma nota que estilhaça um cristal. Dissolve sua coesão atômica. É exatamente isso que estamos falando. A calcinação é dada como uma Graça Divina na medida em que o ser a deseja. Sem este desejo sincero e puro é impossível a calcinação obter o resultado desejado. Poderá levar milênios para se obter a Individuação sem o desejo do ser pela calcinação. 

A Individuação é algo que não pode ser conseguida apenas pelos esforços humanos. O ego por si só não consegue nem quer fazer isso. Na verdade, o ego (na maior parte dos seres) foge completamente da calcinação. Ele sabe que será transformado. Será transmutado em nova forma de ser. Para evitar essa reação de resistência extrema é que a calcinação é lenta e gradativa. Sem que a pessoa perceba inicialmente ela vai se transformando e sentindo cada vez mais Amor Incondicional. Seus chakras vão sendo alterados para serem um canal perfeito do Arquétipo Divino.

Muitos sentimentos, comportamentos, reações, insights acompanham o procedimento da calcinação. Eles serão analisados no decorrer desta análise. 

O primeiro passo é o ser dar seu consentimento para que a calcinação seja mais veloz na medida das suas forças. Feito isso é preciso humildade, perseverança e aceitação. O fogo da calcinação deve consumir tudo que é negativo. Nunca se deve reclamar dos efeitos da calcinação. Devemos deixar o fogo nos consumir da mesma forma que o fogo da paixão humana consome quem o tem. Basta pensar que quem amamos desta forma também é consumido no nosso fogo. É o mesmo procedimento. Derrama amor em alguém e vê o resultado! A pessoa se transformará através do nosso amor pessoal! É a mesma coisa com o Arquétipo Divino! Ele derrama seu Amor sobre quem o deseja intensamente. Desta forma não sofremos por amor. Nos transformamos em Amor.

terça-feira, 17 de maio de 2016

Prosperidade e Alquimia IV



Prosperidade e Alquimia IV

A Alquimia desenvolvida no planeta Terra conseguiu chegar às conclusões que chegou porque mapeou a Psique que é universal. É a Totalidade. Mesmo assim é preciso considerar que tendo a visão de um só planeta é uma limitação. A diversidade de vivência no universo é praticamente infinita. Como se diz em Mecânica Quântica: o que não é proibido é compulsório. Como os arquétipos são universais foi possível descobrir o Mapa da Psique. O Mapa que rege tudo. Isso ficará absolutamente claro à medida que formos descrevendo essas descobertas. Evidentemente que só quem sente a mesma coisa que eles sentiam poderá entender o que escreveram. Mas, isso não deve desencorajar ninguém. Pelo intelecto também é possível abrir a porta do sentimento.

A primeira coisa a resolver é a questão do conflito dos opostos. No universo manifestado inevitavelmente aparece a questão da dualidade. Do bem e do mal. Resultado do livre arbítrio dos seres emanados. O Arquétipo Divino não tem essa dualidade. Isto deve ficar absolutamente claro. E isso muda toda a questão da vida quando é entendido e sentido. No Oceano Primordial só existe Amor. O fato de conhecer as consequências não tem nada a ver com o sentimento do Amor. Uma mãe pode saber que o filho é um criminoso, mas ela continua amando-o. Ela sabe quando ele nasce que poderá ser o que quiser na vida, desde um avatar até um serial killer. E isso não impede que ela tenha seus filhos. Se uma pessoa que é uma unidade carbono pode sentir isso, quanto mais sente o Arquétipo Divino. Quando se tem contato com seres do extremo da dualidade isso fica claríssimo. Um ser que é puro Amor não consegue não amar. Seu sentimento é sempre de compaixão e amor. Do outro lado, se tivermos contato com um ser que nega o Amor, veremos que não há compaixão e Amor. Este ser está negando o Amor. Ele não aceita que uma mãe ame seu filho incondicionalmente. Que uma mãe deixe seu filho errar porque sabe que através do erro ele chegará na sabedoria. Vejam as mães que visitam seus filhos numa penitenciária. As próprias leis físicas do universo manifestado levarão à correção destes erros. O entendimento disso mudará a vida neste planeta quando for entendido. As consequências deste entendimento são profundas.

Mas, no universo manifestado existe a dualidade. E na dualidade os seres podem optar por recusar o Amor. E caem na oposição. Esta oposição se manifestará sempre contra os que optam pelo Amor. É por esta razão que todo ser que pratique o bem sofre todo tipo de oposição. Este é um fato. E este fato faz com que muitos seres evitem optar pelo bem. Preferem ficar numa posição neutra tentando evitar o confronto que é inevitável. É por isso que a evolução demora tanto. A resistência do ego em optar pelo bem, pelo Amor, é o medo de enfrentar os opositores. Mais cedo ou mais tarde isso terá de ser feito. O ego cria a dualidade quando escolhe e o ego tem de ter essa opção em aberto. O substrato do ego é a Psique. E a Psique tem de dar o livre arbítrio para o ego. É uma consequência inevitável. Mas, na Psique não existe a dualidade. Só existe Amor e Alegria. Tudo na Psique é vibração. E a frequência do Amor e da Alegria é que dissolve toda a negatividade criada pelo ego que optou por negar o Amor. Toda energia negativa é transmutada pelo Amor e Alegria. É o puro trabalho alquímico de transmutar um elemento em outro. Toda a energia negativada é transmutada é volta a ficar disponível para nova polarização.

O primeiro passo é aceitar que não há dualidade na Totalidade. A Totalidade não é o bem e o mal. É só o Amor. Portanto, o Arquétipo Divino não se compraz em ver o sofrimento dos seres. Ele continua dando oportunidade de optarem pelo Amor.

domingo, 15 de maio de 2016

Prosperidade e Alquimia III



Prosperidade e Alquimia III

Em qualquer assunto a questão da linguagem é fundamental. Em nossa língua a mesma palavra tem vários significados, sem falar da gíria que transfere uma palavra de um contexto para outro. E isso cria dificuldade de entendimento do que se está tentando explicar. No caso da Alquimia é muito mais evidente isso. Tentar simplificar demais inviabiliza o entendimento de um assunto que por sua própria natureza está fora do paradigma vigente. Em vista disso teremos de usar alguns termos que sempre foram usados pelos alquimistas para que não se perca o nosso intuito de explicar da forma mais inteligível possível um assunto hermético. Um assunto desta natureza sempre tem níveis de significado. A cada vez que for lido um novo nível será percebido. Isso faz parte da expansão da consciência. Quanto mais se expande mais se compreende o universo.

Para se entender a Alquimia é preciso senti-la. Não é uma coisa apenas mental ou intelectual. Sem sentir fica muito difícil entender o que significa o conceito ou conhecimento transmitido. Como Jung explicou, Individuação e Alquimia são a mesma coisa. Para entender a Alquimia é preciso que o estudante tenha como objetivo de sua vida a própria Individuação. A unificação de si mesmo com o Self. Este é o destino final de todos os seres. Quando isso é feito conscientemente a evolução pessoal avança aceleradamente. Existe um protocolo que foi percebido e entendido através dos séculos e que leva à Individuação o mais rápido possível. Este é o objetivo da Alquimia. Fornece um Mapa do Território. 

Existe uma Totalidade dentro de cada ser que quer exprimir-se. Essa Totalidade somente pode atuar através do sentimento. É assim que cada ser evolui realmente e pode completar a Individuação. A análise da vida e do conhecimento sendo feita de forma puramente mental impede que a Totalidade possa se fundir com o ego pessoal. E é isso que mais se teme na evolução pessoal. É por esta razão que demora tanto para haver a Individuação. Somente através do sentimento é que se pode integrar o ego e o Self. E para isso o ego deve consentir em sentir. O sentir precisa do consentimento para que possa começar a acontecer. O sentimento se desenvolve dia após dia, gota a gota, mas firmemente. Leva muito tempo normalmente para o ego deixar o sentimento tomar conta de si. Quando o sentimento assume o ser não há mais nada que reste. Todas as outras considerações passarão pelo sentimento. Ele passa a ser o filtro, o paradigma da pessoa, tudo é visto através da ótica do sentimento e isso faz com que tudo mude na vida da pessoa. Normalmente a vida das pessoas é compartimentalizada. Um departamento não conversa com o outro. Uma coisa é a vida espiritual e os negócios outra coisa. Num departamento tem um comportamento e em outro o comportamento pode ser totalmente diferente. Essa divisão impede a pessoa de assumir a própria Totalidade. É impossível o Self atuar nesta situação. A coerência entre todos os departamentos da vida da pessoa tem de ser total. É quando se percebe que não há autenticidade em algumas áreas da vida. E isso é um grande entrave para a prosperidade total.

A vida interior e a vida exterior devem ser coerentes. Este é o objetivo da Alquimia. Facilitar que isso aconteça. Para isso é preciso evitar toda a superficialidade de compreensão e vivência. O Arquétipo Divino tem de ser incorporado no sentimento. Toda a Alquimia tem como objetivo facilitar o entendimento de como isso pode ser feito. É preciso que o iniciado tenha esse objetivo para começar. O Arquétipo Divino está dentro de nós. Este é um fato psicológico da mais alta importância. É por esta razão que seguir os procedimentos alquímicos funciona para a individualização.

A resistência do ego em deixar o Arquétipo Divino assumir traz um entorpecimento da vida espiritual. Como disse, fica uma coisa superficial onde não há introjeção do divino. Não é possível imitar. É preciso ser. Esse ser é sentimento e este sentimento é que provoca a individuação. A menor onda faz parte da Onda Total. Não dá para separar uma coisa da outra. Desta forma o Arquétipo Divino tem inúmeras maneiras de atuar dentro do ego convidando-o a se unirem. São muitos os insights que o Arquétipo envia para o ego. O espirito está pleno do Arquétipo, mas o ego ainda não percebe isso. A Alquimia prova os meios para a transmutação do ego. Com o passar do tempo o ego experimentará o Arquétipo cada vez mais até que se tornem um.


Essas experiências tem um padrão. Elas são arquetípicas. São válidas em todo o universo. O mesmo princípio atua em todos os seres. Os experimentos alquímicos mostram o simbolismo interno da psique. É por esta razão que são o Mapa. Um protocolo que se seguido levará inevitavelmente à individuação. O trabalho alquímico requer determinação e perseverança inabaláveis, pois é um trabalho sagrado. Esta é a atitude de reverência que se requer do iniciado na busca do Conhecimento. Humildade para sempre buscar mais e mais o Conhecimento. É um trabalho puramente espiritual. Todos os experimentos externos nada mais são do que uma projeção do interior. Toda a vida do iniciado é uma projeção do seu interior. É assim que ele percebe a ação do Arquétipo em sua vida. Seus sentimentos cada vez mais são coerentes com os do Arquétipo. É desta forma que ele vai se transformando no Arquétipo. O mais possível dentro das limitações da forma. Todos esses trabalhos externos são a Opus sagrada. 


Não importava que não tivessem o conhecimento da Química, o trabalho era o mesmo. Hoje temos esse conhecimento, mas o objetivo continua o mesmo: a individuação. Entender isso é fundamental. Todos os ramos do saber são formas de transformação alquímica. Todos os caminhos levam ao Arquétipo. Ele nada esconde de ninguém que esteja sinceramente imbuído de ser uno com Ele. É por esta razão que todo alquimista bem-intencionado descobrirá todos os segredos. Todas as portas se abrirão.


Para conseguir isso é preciso que a prioridade absoluta do ser seja o Arquétipo. Tudo tem de estar direcionado para Ele. Somente assim o Conhecimento será revelado ao iniciado.


quarta-feira, 11 de maio de 2016

Palestra Árvore da Vida



Palestra Árvore da Vida

Para se entender uma terminologia usada numa palestra é preciso ver em qual contexto está sendo usada. 

No mundo espiritual usamos a terminologia “direita” e “esquerda” para definir os trabalhos que se fazem para a Luz. Tanto a “direita” como a “esquerda” trabalham para a Luz. Para o Cordeiro. Quando você precisa de ajuda se alguém tenta entrar na sua casa para te roubar você chama quem? Você não chamará um religioso é óbvio. Chamará alguém com força para impedir o assalto. É isso que significa “direita” e “esquerda”. E os dois lados tem força. Mas, cada um faz o seu trabalho.

Não tem nada a ver com os seres “negativos” que recusam o Cordeiro. Esses são os que ficam “embaixo”.

Todas as dimensões estão no mesmo lugar. Tudo é frequência. Mas, é preciso usar uma linguagem humana terrestre para poder facilitar a explicação. Apenas que se a linguagem é tirada do contexto espiritual fica parecendo outra coisa. 

Tudo que falo não tem nada a ver com política, nem partidos, etc. 

Acredito que está esclarecido.

terça-feira, 10 de maio de 2016

Prosperidade e Alquimia II



Prosperidade e Alquimia II

A transformação por que passa a psique individual é puramente alquímica no sentido de que tem um protocolo de procedimentos que devem ser rigorosamente seguidos para se conseguir a individuação e a correspondente prosperidade. Um procedimento levará ao seguinte inevitavelmente, desde que não haja resistência do ego em deixar-se evoluir.

Os sonhos, as pinturas e desenhos, feitos ao longo de muitos séculos de pesquisa conduziram ao perfeito entendimento de como a Psique funciona. O que antes era oculto agora é claro como a luz do dia. Foram séculos de exploração contínua por mentes que queriam entender os mistérios da matéria e do universo. Para isso usaram a própria psique sem perceber que na verdade estavam projetando a Psique Indivisível nos seus experimentos. Agora temos um Mapa Real da Psique. Este Mapa é o Território. Depois de milênios de exploração da mente, da matéria e do universo chegamos a um conhecimento prodigioso. O conhecimento de como a Psique e a Individuação realmente ocorrem. Não há exagero em afirmar que esse conhecimento mudará a história desta humanidade quando for entendido.

Evidentemente que um conhecimento desta magnitude não tem como ser simplificado mais do que é possível. Existem níveis de conhecimento que não tem como serem reduzidos sem que se perca o conhecimento que se quer transmitir. Uma criança não tem como entender conceitos ensinados numa universidade. É necessário dar passo a passo na expansão da consciência para entender conceitos abstratos como os conceitos alquímicos. Mas, quem tem olhos de ver enxergará a realidade. A própria leitura de textos como este exponencia a consciência.

Todo trabalho de conscientização que procura a expansão da consciência individual é um trabalho alquímico por excelência. Quando se injeta energia num corpo há uma transmutação que pode ser rápida ou lenta. De qualquer forma para que seja eficiente ela deve seguir um protocolo. Queimar etapas não funciona. Mais cedo ou mais tarde o nível de consciência volta até onde estava parado. Sem obstáculos os vários níveis são assimilados e ultrapassados rapidamente. Descreveremos esses níveis e o que deve ocorrer para a fluidez dos trabalhos alquímicos.

Indispensável a leitura da Tábua da Esmeralda de Hermes Trimegisto. O conhecimento alquímico está codificado nesta tábua. Existem Arquétipos desde o início dos tempos. O ego recobre uma essência divina. A composição do ego foi feita com princípios arquetípicos. O ego em sua essência está fora da realidade individual. Essa essência transcende as questões individuais. Seu fundamento são os Arquétipos. É por isso que com as informações dos arquétipos é possível transmutar o ego. Porque os Arquétipos já estão “dentro” do ego. 

Esses Arquétipos operam dentro da realidade espaço/temporal. Dentro do continuum. Quando não há resistência à sua operação temos a Opus alquímica funcionando perfeitamente. Significa que o trabalho de individuação está ocorrendo normalmente. O Arquétipo quer vivenciar a descida na carne. Estar vivo num corpo biológico e consciente. Agir conscientemente num corpo com ego consciente. Este é o trabalho do Arquétipo. A Opus do Arquétipo. O Arquétipo evolui junto com o ego que o recebe. Existe uma dinâmica que atua entre os dois. Um influencia o outro mutuamente. Desta forma tudo corre em pleno desenvolvimento. A expansão é mútua. 


quinta-feira, 5 de maio de 2016

Quadragésimo segundo segredo da prosperidade



Quadragésimo segundo segredo da prosperidade

Flexibilidade

Durante 5 mil anos de história documentada houveram apenas 30 anos de paz na Terra. Isso se considerarmos o que foi documentado. Podem ter havido guerras entre tribos de que nunca se ouviu falar. Mas, vamos ficar com os 30 anos em 5 mil. Em todos os 5 mil anos aconteceram assassinatos, roubos, estupros, etc. Em Atenas a 2500 anos quando uma pessoa visitava outra e sai de noite um escravo era chamado para acompanhar o visitante até sua casa, pois era perigoso andar de noite em Atenas. E Atenas tinha 30 mil pessoas livres, fora os escravos.

Portanto, crises, guerras, revoluções, crimes, são o normal do dia a dia desta humanidade. É preciso conviver com isso se quisermos progredir apesar de tudo isso. Toda crise é uma oportunidade de crescimento. É preciso saber olhar as oportunidades.

Se voltássemos no tempo apenas 40 anos, que é metade de uma vida humana e soubéssemos os acontecimentos que ocorreriam o que seria possível fazer em termos de prosperidade? A pessoa saberia onde investir, onde não investir, o que inventar, o que criar, como se proteger, etc. Em apenas 40 anos de história seria possível ter um crescimento exponencial. Volte 40 anos atrás e veja qual a situação em 1970. O que estudaria? O que leria? Em que trabalharia? Em que investiria? 

Todos os Cisnes Negros (eventos imprevisíveis) são previsíveis de alguma forma. É possível ganhar e crescer com os Cisnes Negros. A história documentada é vasta. Não há mais surpresas. É pura lógica. Se a pessoa estudar a história verá uma repetição sem fim das mesmas situações. Isso é absolutamente previsível. Mas, é preciso enxergar, ter olhos para enxergar, e querer enxergar. Na sua mente é possível voltar no tempo e refazer todos esses anos fazendo os investimentos corretos e estudos corretos. Isso terá um enorme impacto psicológico daqui para a frente. Mudará a visão de mundo. Já sabem que está técnica pode mudar todos os traumas do passado, bastando voltar na origem e mudar a sua reação ao evento. Mudar de negativo para positivo.

Numa vida é preciso ter duas ou três profissões ou atividades. Com todas as coisas que acontecem como descrito acima é extremamente necessário abordar os problemas com flexibilidade. Estudar para 3 profissões. Ter sempre a opção de ser autônomo, não depender de empregos. Pensar grande. Olhar todas as oportunidades que estão à volta. Pensar nos mercados que ainda não existem. Compare o mundo de 1970 com o de hoje! E estamos falando de apenas 40 anos de vida. Deixar qualquer visão negativa de lado e focar no positivo, em crescer, trabalhar, estudar, ajudar, que as portas se abrem sempre. A mente de qualquer pessoa é capaz o tempo todo de criar as oportunidades. Basta apenas aproveitar essas oportunidades. Se não ganha de um jeito ganha de outro. Flexibilidade e adaptação.

domingo, 1 de maio de 2016

Prosperidade e Alquimia I



Prosperidade e Alquimia I

Como estão ligadas a prosperidade e a alquimia? Normalmente se vê a Alquimia como um processo hermético em que se fala de transmutação de materiais. A Alquimia trata da transmutação interior do ego em busca da individuação. Quando o ego e o Self se tornam um só. É quando a pessoa pode dizer: Eu Sou Eu Sou. Nesse ponto houve a unificação. Isso deve ser sentido para ser real. Para que isso possa acontecer a pessoa deve deixar que aconteça. Ela deve desejar a unificação e assim permitir (dar um comando) para que a mente e o coração aceitem o Eu Sou.

Quando isso acontece a prosperidade em todos os sentidos não terá mais limites. A individuação abre as portas para que toda energia possa ser transmutada em outra energia. Essa é uma transformação alquímica. Um elemento pode ser tornar outro mudando-se a energia primordial de que ele é composto. O que chamavam de prima matéria. O oceano primordial de energia de onde tudo emerge. Quando algo é tratado sem sua forma material, mas sim considerando sua prima matéria, essa transmutação é possível.

Existe uma única Psique. Todas as demais compartilham da mesma fonte. O que diferencia é o ego de cada um que é uma parte da Psique. Essa Psique original é o Self. A Alquimia trata da unificação do Ego com o Self. 

Para que isso ocorra são necessárias várias etapas de procedimentos. Analisaremos cada etapa. O estudo da Alquimia é da maior importância, pois é através dela que poderemos entender a Psique. Teremos então um Mapa do Território. É possível saber como pensa e sente o Self através da Alquimia. Por isso foi tão estudada no passado e só era passada para iniciados, tal a importância do seu conhecimento.

Nesta etapa crucial da história da humanidade é fundamental que o maior número possível de pessoas entenda o que é a Alquimia. Então a prosperidade será realmente uma realidade.

Videos editados I


Ninguém está autorizado a editar meus vídeos e fazer montagens, cortes, adições ou qualquer outra manipulação com as imagens das palestras.

Somente com autorização por escrito alguém pode usar minhas imagens.

Isso já foi dito na palestra passada e já postei sobre isso.

Quem está fazendo isso está prejudicando o trabalho.

Existe uma estratégia de divulgação feita por mim e que está sendo seguida à risca.

Todos os vídeos editados por outras pessoas devem ser tirados de qualquer mídia em que estiverem.

Postagens populares

Marcadores