Pesquisar este blog

Carregando...

Páginas

segunda-feira, 1 de setembro de 2014

Felicidade

Felicidade

Essa é uma questão muito simples na verdade. Mas, os seres humanos fazem de tudo para impedir isso.
Quando é que se tem a produção ideal de endorfinas? Quando se faz o bem. Quanto mais bem se faz mais se produz. Não existe limite para isso. Se a pessoa come um pedaço de pudim ela produz um pouco de endorfina. A lógica diz que se ela comer mais produzirá mais, mas não é assim que funciona. A partir de um ponto a produção para. Então comer um quilo de pudim não resolve. Só existe uma coisa que produz endorfina sem limite. Fazer o bem.
É isso que a ferramenta da Ressonância Harmônica procura fazer e passar para as pessoas. As casas/carros/apartamentos que as pessoas pedem são brinquedos que elas acham que as deixarão felizes. Isso vai até certo ponto e para de funcionar. Não adianta comer um quilo de pudim! Todos os brinquedos do mundo farão desta forma. Depois de certo tempo não produzem mais endorfinas. E endorfina é o que te faz feliz. Daí procura-se um carro maior, um pneu maior, uma casa maior e assim por diante. Até que o limite de novo é alcançado e começa tudo de novo.
Isso é levado até a morte normalmente. Sempre a felicidade é colocada num movo objetivo material. Numa busca sem fim e infrutífera.
O fornecimento de endorfinas pode ser ilimitado, mas só se fizermos o que está na nossa programação. No nosso DNA. Ninguém sabe por que é assim, mas se fizer o bem não existe limite de endorfina para você receber. Essa é a programação do Universo. É um condicionamento pavovliano. Se o cavalo pular o obstáculo ganha um prêmio. Puro condicionamento. Os seres humanos estão na mesma situação. Se fizerem o que é certo ganham endorfina, senão não ganham. O estímulo é poderoso.
Acontece que a lógica aristotélica impede que isso funcione como devia funcionar. Associam-se os brinquedinhos com a endorfina e daí se pensa que mais brinquedo significa mais endorfina. A programação  do universo não é essa.
Neste ponto o leitor deve estar se perguntando que tipo de bem e em que quantidade deve fazer para ganhar endorfinas. Ajudar velhinhas a atravessarem a rua no farol com certeza produz endorfinas. Sendo assim já está pensando em ficar o dia todo atravessando as velhinhas de um lado para o outro! Certo? Com certeza o ganho será grande, mas não o suficiente. O ser humano precisa de muita endorfina! É preciso fazer algo maior. Quanto maior, mais endorfina. Evidentemente que por lógica chegaremos a seguinte conclusão: ajudar uma velhinha = x endorfinas. Ajudar 100 velhinhas = 100x endorfinas. Ajudar 1 milhão de velhinhas = 1 milhãoX endorfinas. Ajudar 7 bilhões de humanos = 7bilhões X endorfinas.
Como tudo depende da consciência da realidade que a pessoa tem, fazer o bem implica em expandir a complexidade da consciência da humanidade. Ensinar como funciona o universo. É por isso que todo avatar vem para ensinar a humanidade a ajudar o próximo. A fazer o bem. Só que as pessoas entendem que o avatar está atrapalhando os negócios.
Portanto, quanto mais pessoas mais endorfinas. E o processo não é linear, é exponencial. A quantidade de endorfinas recebida não segue essa regra simples. É muito maior que isso. Atentem para o detalhe que endorfina está sendo uma metáfora do que se recebe, mas também se recebe endorfina.
Em vista disto, não é fácil? Sim. Mas, quem faz isso? Mahatma Gandhi, Martin Luther King, Nelson Mandela.  E os demais? Onde estão? São pouquíssimos aqueles que fazem isso.  E toda vez que a pessoa recebe a Ressonância ela recebe um convite para fazer isso.  E qual é a resposta: estou muito ocupado. Tenho outras coisas para fazer.
E vão atrás de outros brinquedos. Não tem nada de errado com casa/carro/apartamento, mas a dois mil anos atrás foi dito: “procurai primeiro o Reino dos Céus e tudo o mais vos será dado por acréscimo”.
O que não ficou claro na afirmação acima? Foi prometido tudo. Se primeiro fizer o bem. Primeiro faz o bem, depois ganha o tudo. Só que a humanidade inverteu isso. Primeiro querem o tudo, para depois fazer o bem. Só que esse tudo nunca é suficiente. Portanto, nunca procuram o Reino.

@helio_couto

Direitos Autorais: Copyright © Hélio Couto. Todos os direitos reservados. Você pode copiar e redistribuir este material contanto que não o altere de nenhuma forma, que o conteúdo permaneça completo e inclua esta nota de direito e o link: www.heliocouto.com

Porque fundei a ICA – parte II

Porque fundei a ICA – parte II



Por que é necessária uma unificação da ciência com a espiritualidade?
Quem analisa o que acontece no mundo vê que o atual paradigma materialista está levando a humanidade para uma situação de difícil retorno. Bastaria que a ciência tirasse o preconceito que tem sobre pesquisar o divino, que descobertas extraordinárias seriam feitas. Em qualquer centro espiritualista no mundo é possível fazer essa pesquisa. Desde 1865 mais ou menos que o contato do lado espiritual é intenso com o lado dos encarnados. Existe material abundante sobre isso e qualquer um que queira pode falar diretamente com um espírito, mesmo que seja através de um médium. Não há falta de lugar para pesquisar. O problema é o preconceito. Esta separação artificial que está criada.
Na física bastaria aceitar que existe o Todo, Aton, e todos os experimentos seriam vistos com outros olhos. O que hoje é um mistério passaria a ser óbvio. Por exemplo, a comunicação não-local. É só aceitar que existe uma única consciência permeando tudo que existe. A informação não trafega, ela já está em todos os locais e dimensões. Todas as questões e pesquisas seriam resolvidas rapidamente. A evolução seria extremamente rápida na ciência. Um dia chegaremos lá, só que esse dia tem de começar. Se não dermos o primeiro passo para criar uma instituição que promova a integração isso demorará séculos e séculos. Haja visto que já estamos com um século de Mecânica Quântica e continuam falando das “esquisitices quânticas”. A “esquisitice” é apenas a Realidade Última. Aton.
Quando Niels Bohr disse que a física não estuda a Realidade Última, ele confirmou a separação entre o materialismo e o lado espiritual. Ficou só com os fenômenos. Deixou o significado de lado. E isso está atrasando demais a evolução da humanidade. E a solução dos problemas que o materialismo trouxe.
Por exemplo: Fazem 100 anos que a humanidade está despejando na atmosfera o carbono enterrado por milhões de anos. O que era um ciclo de milhões de anos foi transformado em cem anos. Um piscar de olhos em termos geológicos. Qual o impacto disso no clima? A mudança climática, que está apenas começando com incalculáveis consequências. No momento já dá para sentir os primeiros efeitos. Existem excelentes livros de ciência sobre isso. Não é por falta de informação. Somente um paradigma materialista poderia permitir que se fizesse isso. Despejar todo esse carbono na atmosfera. Se pensassem que tudo é consciência não fariam isso como planeta Terra. Pois saberiam as consequências que virão.
Essa é a questão de uma economia materialista. Uma economia que ignora as necessidades dos outros seres humanos, que também tem a Centelha Divina dentro deles. É por isso que a Centelha Divina não é aceita. Dizem que não existe. Pois, se existe tudo teria que mudar. Como admitir que milhões ou bilhões de pessoas vivam em favelas? Isso é completamente inaceitável. Mas, com o materialismo isso passa a ser normal. Quem hoje fala sobre a erradicação das favelas? Falar disso virou politicamente incorreto.
E os trabalhadores do Terceiro Mundo que ganham dois dólares por dia? Morando em casas de lata!
E a prostituição na Rodovia E-55? E o tráfico de mulheres escravas? E as mutilações?
A lista é interminável. Parece um filme de terror. Mas, é só o dia a dia no Planeta Terra.
E tudo isso por causa do materialismo. Ignora-se que O Todo, Aton, exista.
Só que O Todo, Aton, existe. Essa é a verdade da qual não é possível fugir. E tudo que vai contra o Amor de Aton só traz sofrimento. As pessoas escolhem o sofrimento com suas atitudes e escolhas. Vejam a vida de Sócrates. Sempre há uma escolha. Tem um preço, mas a escolha é possível.
Durante 20 anos falei sobre a unificação da ciência e a espiritualidade. Esse sempre foi o motivo subjacente a tudo que fiz. Qual o resultado? O materialismo é cada vez maior. A unificação ficaria só na conversa se não fizesse algo concreto. Criar a ICA.
A ICA é um caso único. Se lerem o site com atenção verão que tudo hoje está separado finalmente tem um lugar de integração.
Por exemplo: a questão extraterrestre. Os irmãos das estrelas ajudam e querem contribuir mais com a evolução da humanidade. Onde eles podem ser aceitos? Existe preconceito contra aceitar a existência deles nos trabalhos de evolução da humanidade. Quando alguém vê no lado espiritual um extraterrestre e comenta que viu, passa a ser alvo de discriminação. Não se aceita que extraterrestres ajudem no lado espiritual. Extraterrestres são espíritos. Exatamente como todos nós somos. Uns encarnados e outros desencarnados. Vivendo nesta dimensão ou em outras. Não importa. Tudo é um continuum.
Portanto, na ICA todos são benvindos e todos podem colaborar para a evolução da humanidade. Quem tem olhos veja!
Existe solução para a questão econômica? Existe. Vejam o trabalho de John Nash. Assistam o filme “Uma mente brilhante”. Mais claro impossível. A questão é de aceitação. A solução existe. Mas, e o ego? E o cérebro reptiliano?
É por isso que é preciso integrar O Todo na vida da humanidade. Caso contrário continuaremos como estamos desde 6 mil anos atrás. Estudem a vida na Suméria e verão que continua exatamente como era lá a 6 mil anos. Aliás, tudo que existe hoje em termos de organização social foi criado por eles. Leiam “As máscaras de Deus” de Joseph Campbell. Os sumérios não aceitavam O Todo e criaram toda essa situação que temos hoje no planeta Terra. Todas as guerras são fruto da organização que os sumérios criaram. Basta ler a história da humanidade para enxergar isso. Até hoje e continua. Aliás, está sempre na ordem do dia. Vejam os noticiários. É como se estivéssemos vendo os noticiários do dia a dia na Suméria a 6 mil anos. Não mudou absolutamente nada. Só a aparência.
O que a humanidade escolhe? A selvageria do cada um por si ou a cooperação? Até hoje sempre foi o cada um por si. E deu no que deu e está dando. Ignorar as necessidades dos demais seres humanos não funciona. É preciso trabalhar dia e noite para que todos tenham uma vida digna e somente com a aceitação de Aton isso será possível.
Caso não tenham entendido isso sugiro que assistam ao documentário “Quem somos nós?” e vejam atentamente a cena final.


Direitos Autorais: Copyright © Hélio Couto. Todos os direitos reservados. Você pode copiar e redistribuir este material contanto que não o altere de nenhuma forma, que o conteúdo permaneça completo e inclua esta nota de direito e o link: www.heliocouto.com

sábado, 30 de agosto de 2014

Deus, deuses, anjos, demônios, cães e escorpiões


Deus, deuses, anjos, demônios, cães e escorpiões

Um cão e um escorpião estavam parados na beira de um rio. O escorpião disse:
- Leve-me nas suas costas até o outro lado.
- Você está louco? No meio do rio você me picará e nós morreremos.
- É claro que não vou fazer isso! Nós dois morreríamos. É ilógico!
- Está bem. Suba nas minhas costas.
O cão começou a nadar e no meio do rio o escorpião picou-o.
- O que você fez? Agora nós vamos morrer!
- Não pude evitar. É minha natureza!

Essa história encerra grandes ensinamentos. Quando a maioria da humanidade passar a pensar, a evolução será muito rápida. Senão vejamos:
Existe uma questão fundamental que a humanidade precisa resolver urgentemente.
Deus existe?
Deus é bom ou mau?
Tudo o mais deriva das respostas que damos a essas questões.
Todos os experimentos da Mecânica Quântica, pesquisas sobre a conexão mente/mente, visão remota, meditação, desenho inteligente do universo, desdobramento, bi locação, incorporação, viagem astral, transferência de informação, minha experiência direta com a Divindade, provam que Deus existe. Fatos, provas, experiências, etc., não faltam. Quem quiser pode duplicar a pesquisa que fiz.
Sobra decidir se ele é bom ou mau. O destino da humanidade está sendo decidido no momento pela resposta que se dê a essa pergunta.
Todo ser tem duas opções: dor ou prazer. Tristeza ou alegria. Note que qualquer ameba é capaz de tomar essa decisão. Quando se tem dor acontece progresso na vida da pessoa? O sofrimento leva ao crescimento pessoal? A sociedade evolui com o sofrimento e a dor? As artes são desenvolvidas? A ciência avança com a dor? A dor infligida aos outros e a que os outros infligem à você provocam que você melhore? Quando você espanca sua mulher ela melhora como pessoa? Quando você espanca seus filhos eles melhoram como pessoa? Quando outras pessoas batem em você o resultado é bom? Sente-se melhor? Há crescimento, evolução, realização com dor? Uma doença que provoque dores excruciantes é boa para você? Consegue produzir alguma coisa sentindo essa dor? Entendeu o conceito? Ou a dor provoca revolta, ressentimento, desespero, ódio e raiva? A dor levará à depressão e todos os problemas mentais inevitavelmente. Isso melhora você?
A outra opção é o prazer. Com prazer vem a alegria. Com alegria tudo fica melhor na vida? Sente-se feliz? Consegue amar aos seus parentes? Consegue amar ao próximo? Dar prazer a seu companheiro lhe faz feliz? Dar prazer aos filhos lhe faz feliz? Eles crescem e evoluem com isso? Toda a sociedade ganha com isso? Dar alegria aos amigos e colegas faz com que eles melhorem como pessoas? A empresa produz mais? Você ganha mais estando alegre? Todos ganham com a alegria e o prazer?
Com base nestas respostas chegaremos a uma conclusão. Qual o resultado que um Ser Todo Poderoso consegue provocando dor? Esse resultado é bom? Você gosta que ele lhe provoque dor? E nos seus parentes? O que você acha dele provocar dor e sofrimento nos seus filhos? O resultado para toda a Criação é bom? Aliás, ele criou o universo para causar dor nas criaturas? Ele gosta disto? Os humanos têm uma definição para isso: sadismo. Esse ser é sádico? Ele tem todo o poder?
Nietsche disse que só existem dois tipos de seres felizes: os demônios e os homens de poder.
Um ser que seja todo poderoso e que provoque dor tem personalidade humana?
Por outro lado, será que esse Ser é bom? Será que Ele é amor? Será que Ele é puro amor? Neste caso Ele só promoveria a alegria, o prazer, o crescimento, a realização, o amor, etc.? Amor dá prazer e alegria. Se esse Ser dá prazer Ele dá alegria. Se Ele dá alegria Ele dá prazer. É óbvio.
Qual a essência Dele? Qual a natureza Dele?
A outra questão sobre a natureza Dele é o poder. Quando o poder é a natureza básica é evidente que o ser exigirá submissão absoluta. É o caso de toda tirania entre os humanos. É uma coisa comum entre os humanos. Usar o poder para explorar e escravizar os demais. Toda escravidão gera dor, portanto poder não é amor. Usar o poder para submeter alguém é o inverso de amar esse alguém. Ou é poder ou é amor. Amar é promover a alegria, o prazer, o crescimento, a evolução, etc.  Qual a natureza básica deste ser? Poder ou Amor?
Ou a essência do ser é amor ou é poder. Não há alternativa.
Um dos deuses que a humanidade conhece tem por nome Baal. Esse deus era adorado com sacrifícios humanos de crianças. Como podemos classificá-lo se ele quer sacrifício de criancinhas? É lógico que ele promove a dor e o sofrimento. É lógico que para ele só interessa o Poder. É lógico que não pode ser amor. Sua essência é o Poder. É disto que ele gosta. Portanto, ele não pode ser Deus. É um humano que foi considerado deus pelas pessoas daquela época, por não entenderem como é a essência divina.
Como estamos explicando, a questão é o resultado. Esse deus dá que resultado na vida dos humanos? Dor ou prazer? Ele quer submissão absoluta e pune quem não se submete? Ele é um torturador?
Do outro lado, temos o Ser que ama e perdoa infinitas vezes. Que dá oportunidades sem fim para que os humanos cheguem à felicidade, ao prazer, à alegria.
Quem iremos considerar Deus?



Direitos Autorais:
Copyright © Hélio Couto. Todos os direitos reservados.
Você pode copiar e redistribuir este material contanto que não o altere de nenhuma forma, que o conteúdo permaneça completo e inclua esta nota de direito e o link: www.heliocouto.com




sexta-feira, 29 de agosto de 2014

Viver inutilmente (entropia psíquica)


Viver inutilmente (entropia psíquica)

O cantor Taiguara gravou uma música chamada “Em algum lugar do mundo”. Nela tem uma estrofe que diz: “A pior morte que existe é se viver inutilmente”.
É isso que acontece quando não se está em fluxo. O fluxo acontece quando estamos totalmente focados num objetivo. Neste ponto não existe entropia psíquica. Entropia é a perda de energia e a desorganização decorrente disto. Em física se diz que o universo tende para a desordem, para a entropia. Para que haja neguentropia, que é a ordem é preciso que alguém coloque energia e inteligência num objetivo determinado.
Se deixarmos uma sala com cadeiras sem ninguém que vá ordená-las, dentro de um tempo todas estão distribuídas aleatoriamente pela sala. Estarão desordenadas. Isso é entropia. É necessário que alguém tenha o trabalho (energia) e ponha-as em ordem (objetivo). Isso é a entropia negativa.
No caso da mente acontece a mesma coisa. A tendência natural é a desordem, isto é, os pensamentos negativos. Isso é o normal. A mente está perdendo energia (sua mente é feita de átomos). Essa desagregação energética gera os pensamentos negativos do tipo: a vida é uma porcaria, nada dará certo, crimes, assaltos, desemprego, falência, perdas, fome, doença, miséria, etc.
Para evitar isso é preciso colocar energia no processo. Isto é, conscientemente pensar em objetivos positivos 100% do tempo. Foco e concentração no que se deseja que aconteça. Para que se alcance algo é preciso 100% de concentração ou 100% de certeza de que já ocorreu. Essa é a razão do porque as pessoas não conseguem o que desejam. É preciso 100% de foco. Uma leve oscilação nisso deixa espaço para a entropia acontecer. Começa a perda de energia, desorganização, perda de foco, pensamentos negativos e etc. Como temos um campo eletromagnético que atrai tudo que somos; inevitavelmente paramos de atrair o que estávamos atraindo e iniciamos uma nova atração sobre coisas negativas. Isso acontece o tempo todo. Ou estamos focados 100% ou não. Não existe meio termo nisso.
É possível manter o foco? Com certeza. Essa é uma decisão nossa. Nós controlamos nossos pensamentos. Nós decidimos o que pensar. Quando a entropia começar (os pensamentos negativos) , pense imediatamente “cancelado, cancelado” e troque por um pensamento positivo. Aquilo que você quer realmente. É preciso vigiar a mente o tempo todo. Depois de um tempo isso passa a ser a sua natureza e faz-se isso automaticamente. Fica fácil. No inicio dá um pouco de trabalho, como tudo na vida. Viver em fluxo é viver feliz. Em fluxo criamos os neurotransmissores, hormônios e endorfinas que nos fazem felizes. Qualquer pessoa consegue fazer isso. Um servente de pedreiro, uma faxineira, um lavador de carros, todos podem viver em fluxo o tempo todo. Basta focar no positivo. No que se está fazendo e fazer bem feito. Cada vez melhor.

Direitos Autorais:
Copyright © Hélio Couto. Todos os direitos reservados.
Você pode copiar e redistribuir este material contanto que não o altere de nenhuma forma, que o conteúdo permaneça completo e inclua esta nota de direito e o link: www.heliocouto.com

Economia I

Economia I

Quem assistiu ao excelente filme “Uma mente brilhante” com Russell Crowe, viu uma excelente explicação sobre o Equilíbrio de Nash.
Em economia como em tudo na vida a questão é simples: funciona ou não? Quando se pergunta se funciona é se é melhor para todos. Caso contrário se atender a uns poucos os problemas surgirão maiores lá na frente. E quando falo lá na frente é dentro do nosso tempo de vida.
John Nash, Prêmio Nobel de Economia, provou que somente quando a cooperação é o objetivo de todos é que poderemos ter resultados consistentes para todos.
Não é uma questão teórica. Está provado. E é simples de entender.
Todas as pessoas que estão tentando ganhar dinheiro, a sobrevivência econômica e financeira, deveriam analisar atentamente o filme. Não há necessidade de ler um livro de 500 páginas para entender o princípio. Essa é a vantagem do cinema. Uma imagem vale por muitas palavras.
Na atual crise econômica mundial mais uma vez ficou claríssimo que só com a cooperação haverá futuro para a humanidade. Quanto tempo ainda levará para que isso seja entendido, aceito e aplicado é a questão fundamental. O mundo dentro do paradigma atual sustenta 27 bilhões de pessoas? Essa questão terá de ser resolvida pelos bebes que estão nascendo hoje.


Direitos Autorais:
Copyright © Hélio Couto. Todos os direitos reservados.
Você pode copiar e redistribuir este material contanto que não o altere de nenhuma forma, que o conteúdo permaneça completo e inclua esta nota de direito e o link: www.heliocouto.com

quinta-feira, 28 de agosto de 2014

Astrolábio


Astrolábio

O poeta Jalal-uddin Rumi disse: “O astrolábio dos mistérios de Deus é o amor”.
Aldous Huxley no seu extraordinário livro “A FILOSOFIA PERENE”, diz que “a natureza dessa Realidade única é tal que não pode ser aprendida direta e imediatamente exceto por aqueles que optaram por preencher certas condições, tornando-se afetuosos, puros de coração e pobres de espírito”.
Sempre existiram dois tipos de pessoas: aqueles que têm contato direto com a Divindade e os que leram sobre esse contato. Os primeiros são raros, os segundos são prolixos em ensinar o que não vivenciaram. Os primeiros preencheram as condições acima. Os segundos ouviram falar.
Quando se fala, que não se pode conhecer a Realidade Última, esta se falando que pela razão é impossível. A única forma de conhecer o Todo é unindo-se a ele com o mesmo sentimento que Ele tem. O Amor. Foi isso que Rumi disse. É possível conhecê-lo, mas é preciso amar como Ele ama. E isso é para poucos; dadas as condições necessárias para se chegar nesse grau de sentimento e consciência.
O despojamento do ego tem de ser absoluto. O ego não desaparece, mas dá lugar completamente à ação do Divino.  O ego não faz mais o que quer, faz o que o Numinoso quer. O Amor Incondicional é total e absoluto. Não há meias medidas. Não há limites. Não há considerações políticas. Não há o politicamente correto. Ou é ou não é. Ser ou não ser, como disse Shakespeare. Considerações mundanas não tem sentido aqui.
Quando o ser fundiu-se desta forma com o Ser Perfeito, toda sua vida é dirigida pelo Ser Perfeito. Tudo que ele faz, tudo que ele pensa, tudo que ele sente, todos que chegam perto dele, tudo é feito em função da decisão do Ser Perfeito.
Evidentemente que a diferença entre uma pessoa que se fundiu com o Todo e os demais é tal, que é simplesmente incompreensível para os demais entenderem a lógica que rege a vida daquela pessoa, que uniu-se a Tudo-Que-Existe. É quando a pessoa está no mundo, mas não é do mundo. É quando não há mais noite nem dia, nem verão nem inverno, nem chuva nem sol, só uma primavera eterna no coração do ser que ama o tempo todo. Ele espraia esse amor sem cessar por onde estiver. Mesmo que esse amor não seja notado, nem compreendido; ou talvez mal compreendido. Já que amar desta forma é ir contra as convenções deste mundo. Contra os preconceitos e tabus. O Amor abarca tudo que existe. Sem distinções, sem cor, sem gênero, sem julgar. Só derrama o amor que nasce do Ser Perfeito, do Si-Mesmo, sem começo nem fim. Todo o tempo auto-perpetuando-se. Amor sem parar de emanar. Tudo e todos são alvos deste amor. Nos grandes e nos pequenos gestos. Percebidos ou não. Num pousar a mão no ombro do irmão e transferir o amor do Pai’. Neste pequeno gesto, mas infinito em poder de passar amor. Um toque que transforma toda a vida de quem o recebe.  Talvez imperceptível para quem o receba no físico, mas um tremendo choque de amor para o espírito daquela pessoa que recebe. É esse amor que transforma e cura. Para esse amor não há cor de pele, condição social, sexo, adulto ou criança, animal ou planta, mineral ou partícula elementar. Quando a fusão chegou neste ponto, pode-se reconstruir um corpo espiritual em segundos, apenas pelo amor que flui de Si-mesmo. Apenas o desejo, emanado de um amor tão imenso, tão infinito, tão incomensurável, tão incompreensível pode fazer isso. É quando acontece a transformação. É quando acontece: “Lázaro, vem para fora, levanta e anda”.


Direitos Autorais:
Copyright © Hélio Couto. Todos os direitos reservados.
Você pode copiar e redistribuir este material contanto que não o altere de nenhuma forma, que o conteúdo permaneça completo e inclua esta nota de direito e o link: www.heliocouto.com

Amor e Rejeição


Amor e Rejeição

Esta é a dor mais profunda que o ego pode sentir. Quando isto acontece e inevitavelmente um dia acontece, o sentimento de perda é brutal. O mundo se abre a nossos pés e nada mais importa ou tem valor na vida. Todas as nossas esperanças de amar e ser amado se desvanecem. Uma profunda depressão é o resultado do sentimento de perda se isso não for contido a tempo.  Os olhos perdem o brilho e o mundo torna-se cinzento.
Esse processo pode levar anos para se desfazer e isso pode destruir totalmente a vida da pessoa. Torna-se amargo e ressentido. A um passo do desespero e de atos impensados. Quantos suicídios vêem daí?
A rejeição nos atinge desta forma porque achamos que não temos nenhum valor. Não passa pela nossa cabeça que isso não é um problema nosso; é um problema do outro. Quem está rejeitando é o outro.
Quando se tem o conhecimento e o controle da nossa própria produção de neurotransmissores e hormônios este sentimento de rejeição pode ser resolvido em questão de horas ou dias no máximo. Todo sentimento tem uma base bioquímica. É uma via de mão dupla. É possível criar e descriar. Então podemos tratar a situação de forma racional.
O que devemos fazer numa situação assim?
O senso comum nos diz para rejeitar também e talvez até odiar a outra pessoa. É um contra-ataque lógico.
Neste caso a lógica não funciona.
O que devemos fazer é continuar amando, emanando amor como sempre fizemos.
Não importa o que o outro faz devemos continuar amando sempre. E não é um amor impessoal. É com o mesmo amor que sentíamos. Na verdade não deve haver nenhuma interrupção deste sentimento. Independentemente do que o outro faça. O amor não deve cessar nunca. Desta forma a dor não se instala e continuaremos felizes.
Isto pode parecer utópico e impossível para quem lê apressadamente. Podem achar que isso não existe. Que é teoria e romantismo.
Não é.
Isso é absolutamente real e possível. Quando se atinge um nível de fusão com o Criador isso passa a ser o normal. Aliás, não poderia ser de outra forma. Quando nos tornamos amor só podemos amar. Não há como ser diferente. É uma felicidade contínua. Amamos independente das circunstâncias. Mesmo rejeitados continuamos amando o outro.
Continuaremos tratando bem, comunicando-nos, amando como sempre, embora não possamos expressar em sua totalidade o amor que sentimos. Porque esse é um problema criado pelo outro.
Esta é a única solução que existe. A única solução que funciona. A única atitude que podemos tomar para manter a nossa felicidade.
Continuar amando sem cessar, pois o amor é tudo na vida.

Direitos Autorais:
Copyright © Hélio Couto. Todos os direitos reservados.
Você pode copiar e redistribuir este material contanto que não o altere de nenhuma forma, que o conteúdo permaneça completo e inclua esta nota de direito e o link: www.heliocouto.com

Videos editados I


Ninguém está autorizado a editar meus vídeos e fazer montagens, cortes, adições ou qualquer outra manipulação com as imagens das palestras.

Somente com autorização por escrito alguém pode usar minhas imagens.

Isso já foi dito na palestra passada e já postei sobre isso.

Quem está fazendo isso está prejudicando o trabalho.

Existe uma estratégia de divulgação feita por mim e que está sendo seguida à risca.

Todos os vídeos editados por outras pessoas devem ser tirados de qualquer mídia em que estiverem.

IMPORTANTE
Em virtude do grande número de pedidos por e-mail que estão na fila, está suspenso temporariamente o recebimento de novos pedidos (primeiro cd) por e-mail. Assim que todos os pedidos pendentes forem atendidos reiniciaremos o recebimento.
Os pedidos de quem já é cliente continuarão sendo atendidos. Apenas os pedidos do primeiro cd é que estão suspensos até que todos já pendentes sejam atendidos.
Solicitamos a compreensão de todos.
Obrigado
Hélio Couto
23/09/2013

Postagens populares